sexta-feira, 26 de agosto de 2016

ROSINHA GAROTINHO E A FARRA COM DINHEIRO PÚBLICO

Campos: R$ 70 mil a Milton Cunha para “gerenciar” carnaval fora de época

milton cunha
O Campos Folclore Folia, realizado no último final de semana, não empolgou o público, que pouco compareceu ao evento, como mostrei aqui.
Porém, pelo menos uma pessoa deve ter ficado feliz: O carnavalesco Milton Cunha. Para gerenciar e organizar o evento, ele irá receber R$ 70 mil. O contrato, sem realização de licitação, foi publicado no Diário Oficial de hoje.
O evento organizado por Milton Cunha teve patrocínio da Record e da cervejaria Devassa (aqui), mas levou diversas suplementações a Fundação Cultural Jornalista Oswaldo Lima (aqui). O pagamento do carnavalesco é da parte da prefeitura.
Pergunta que não quer calar: Se era para ter festa, não havia uma pessoa da área cultural de Campos capaz de organizar com um valor menor? Aliás, para que mesmo que foi a festa em um município em emergência econômica e que já pegou três empréstimos e onde as reclamações continuam constantes especialmente na área da saúde?
Fonte: Folha da Manhã on-line

quarta-feira, 13 de julho de 2016

Campos e Campinas: prioridades bem diferentes

Por Alexandre Bastos, em 13-07-2016 - 10h49


elevadorhospitalbeneficenciaportuguesa069-6322372-400x266
Em Campinas, empresário doou elevador de R$ 230 mil
rosinha carnaval
Em Campos, empresários vão gastar meio milhão com a folia
Recentemente, ao comentar sobre o eterno problema em um dos elevadores do Ferreira Machado, o blog citou um caso que ocorreu em Campinas (aqui). Por lá, o Hospital Beneficência Portuguesa inaugurou um elevador com capacidade para 12 pessoas. O equipamento custou cerca de R$ 230 mil e foi viabilizado graças à doação do empresário Armindo Dias.
Já em Campos, empresários da Record e da Devassa resolveram comprar cotas (R$ 250 mil/cada) para bancar o Carnaval fora de época, enquanto faltam macas e itens básicos nos hospitais. Isso sem falar no elevador do HFM…
Fonte: Folha da Manhã on-line

quinta-feira, 7 de julho de 2016

RENÚNCIA DE CUNHA TEM CHEIRO DE PIZZA

E o cozinheiro responsável é Michel Temer. A cena do crime está montada: Eduardo Cunha renuncia à presidência da Câmara, mas mantém o mandato. Com isso, passa a articular a candidatura do seu sucessor, que terá a missão de evitar a cassação do seu chefe. Tudo isso com a conivência de PSDB e DEM e a regência do presidente interino Michel Temer. Para nós, a renúncia não basta: queremos que Cunha seja CASSADO!  Lindbergh Farias

Bate - papo na AIC com Carlos Alberto Jr


“Morar Feliz” na rota do crime em Campos


 
Jhonattan Reis
Foto: Michelle Richa

“Grande problema que contribui para a letalidade de adolescentes e jovens ligados ao tráfico de drogas é que houve mistura de pessoas de facções criminosas no mesmo espaço por conta das casas populares. Isso gera um conflito grande”. A afirmação é do chefe de serviço da 146ª Delegacia de Polícia (Guarus), Francisco Cardozo, durante Café da Manhã Comunitário realizado na manhã desta quarta-feira (6), na Associação Comercial e Industrial de Campos (Acic). O evento, que é realizado mensalmente, tem a intenção de aproximar a sociedade de órgãos de segurança que atuam na cidade. No encontro desta quarta estavam presentes representantes do Poder Público Municipal, da sociedade civil organizada e de moradores de bairros de Campos.


— Quando essas casas populares do “Morar Feliz” foram divididas, acabaram juntando duas facções no mesmo espaço. Hoje temos, na mesma comunidade, a divisão por ruas. Em um lado há pessoas de uma facção e em outro lado já tem pessoas de outra. É impossível a convivência entre elas, devido à demanda do tráfico — apontou Cardozo, falando, ainda, sobre a divisão das residências. — As pessoas responsáveis por dividir esse espaço não tiveram o cuidado de chamar representantes da segurança no município para auxiliar em relação a isso.  Seria relevante se a Prefeitura tivesse como redividir esse espaço, mas não sei se isso é possível — disse.


Mais uma vez a arrogância desse governículo faz vítimas. Falta de aviso e orientação dos técnicos não foi ! 
Sem critérios técnicos, não só misturaram facções criminosas,  separaram famílias que conviviam há anos na mesma comunidade. Levaram para a Penha antigos moradores de Ururai, transferiram moradores de Ururai para o Jockey e por ai vai, causando diversos transtornos inclusive prejudicando a vida escolar de muitas crianças e adolescentes. 

Rosinha já gastou cerca de R$ 85 milhões para manter os jardins



A Emec Obras e Serviços recebeu, na última terça-feira (05), mais R$ 1,1 milhão por manutenção dos parques, jardins e afins.O contrato com a empresa, firmado em junho, foi de R$ 11,4 milhões.Entre 2011 e 2016 o governo gastou cerca de R$ 85 milhões para manter os jardins.

Doação – Mas não foram apenas as plantas que a Emec regou. 
Em 2014 a empresa fez uma doação de R$ 350 mil ao diretório estadual do PR, presidido por Anthony Garotinho, candidato ao governo do estado naquele ano.

 Fonte : Blog do Bastos

Cunha renunciou ...

Em coletiva à imprena, ex-presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ) anuncia sua renúncia à presidência, dizendo que a câmara está "acéfala" por permitir que o seu processo de cassação seja admitido.

"Somente a minha renuncia poderá por fim a essa instabilidade sem paz", disse o deputado réu em processo de lavagem de dinheiro e corrupção no STF. Em discurso hipócrita, ainda acusou o órgão de seletividade e se disse perseguido.
Fonte: Mídia Ninja

Na planície Goitacá " Nos" não decide nada ! Mim vai escolher o candidato !


Que' Nos' que nada... quem já não viu esse filme? Toda  eleição a estratégia é a mesma. Melhor para a população que em sua grande maioria anseia por mudança, pelo sepultamento desse grupo . Não precisam de oposição, eles mesmo se enforcam.
Vejam abaixo a postagem do blog do Fernando Leite, que pelo que fiquei sabendo será entregue ( rindo alto) ao líder Garotinho. 


"Há uma versão circulando - e a história é composta por versões - que os vereadores da base governista teriam editado um documento restringindo a escolha do candidato oficial à prefeito de Campos à bancada dos vereadores do PR, partido matriz da aliança eleitoral para 2016.

O "documento" de caráter excludente, elimina da disputa os nomes do vice-prefeito, Chicão, o melhor avaliado pelas pesquisas, entre os candidatos do grupo da situação, e Mauro Silva, filiado ao PSDB. Os demais nomes que postulavam a vaga desistiram.

Ficam na corrida, os vereadores Paulo Hirano e Fabio Ribeiro.

A questão nebulosa nesse processo é o surgimento desse "documento", que, pelo escrito e pelo visto, tem o claro condão de abortar o plano de vôo do médico Chicão, que nas duas gestões da atual prefeita, foi o copiloto da máquina pública e é, entre seus pares, o que tem a maior visibilidade eleitoral. Maior do que todos os seus concorrentes internos somados.

O que há contra Chicao?

Com a experiência de quem enfrentou essa batalha interna, tenho cá comigo, que o "documento" é psicografado. Ditou-o a grande eminência parda do governo.

Fissura à vista.

O "documento", ao que se sabe, favorece ao vereador Hirano.

Aguardemos, pois. "

sábado, 2 de julho de 2016

Governo do Rio usará repasse federal para pagar salários atrasados

Flávia Villela - Repórter da Agência Brasil


O governador em exercício do Rio de Janeiro, Francisco Dornelles, anunciou hoje (2) que usará a verba de R$ 2,9 bilhões, liberada pelo governo federal para cobrir gastos com a segurança do Rio de Janeiro durante a Olimpíada, para pagar a segunda parcela dos salários de maio dos servidores ativos, inativos e pensionistas, na segunda-feira (4). Ele participou de uma reunião nesta manhã com os secretários de Fazenda, Julio Bueno; de Planejamento e Gestão, Francisco Antônio Caldas; da Segurança, José Mariano Beltrame; com o comandante da PM, coronel Edison Duarte dos Santos, e o chefe da Polícia Civil, Fernando Veloso.
Também serão pagos os salários atrasados de junho, o Regime Adicional de Serviço (RAS) ainda pendentes, e o primeiro semestre de 2015 do Sistema Integrado de Metas (SIM). Outro pagamento a ser feito na próxima semana será a RAS Olímpica de R$ 43 milhões para 3 mil policiais que vão trabalhar durante os Jogos, entre julho e setembro. A premiação do Sistema Integrado de Metas relativa ao segundo semestre de 2015 será incluída na folha de agosto, paga no décimo dia útil de setembro.
“Nosso compromisso prioritário é com os servidores. Por isso, vamos começar a utilizar os recursos com eles. Aproveito, mais uma vez, para agradecer o presidente Temer e sua equipe, pelo apoio para que possamos‎ realizar uma grande olimpíada e com segurança para todos”, afirmou Dornelles.
O Rio de Janeiro enfrenta uma de suas piores crises financeiras. Há meses, o estado atrasa salários de servidores, serviços da saúde, educação e segurança, que corre risco de ser interrompida. O governo fluminense também tem deixado de honrar contratos com prestadores. Recentemente, Dornelles decretou estado de calamidade pública, por causa do déficit orçamentário de R$ 20 bilhões. O repasse do governo federal veio logo após a edição do decreto.
Edição: Wellton Máximo

Proibição de recursos de empresas traz desafio para campanhas eleitorais

Ana Cristina Campos – Repórter da Agência Brasil*
As campanhas eleitorais deste ano não poderão ser financiadas por empresas, apenas por pessoas físicas e pelos partidos políticos com o uso de verbas do Fundo Partidário. A proibição do financiamento por pessoa jurídica é uma das principais modificações trazidas pela minirreforma eleitoral (PL 5.735/13), aprovada no ano passado.
Pela nova legislação, pessoas físicas podem fazer doações para candidatos e partidos políticos por meio de uma conta bancária específica aberta para a campanha. A doação pode ser efetuada por cheque nominal, depósito identificado e cartão de crédito. O importante é que seja possível a identificação da origem do doador.
A pessoa física pode doar até 10% do seu rendimento bruto do ano anterior à eleição. Já o candidato a prefeito ou vereador poderá doar à sua própria candidatura até o limite do seu patrimônio, respeitado o teto de gastos para a campanha estabelecido pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE).
Segundo o ministro do TSE Henrique Neves, os gastos com as campanhas eleitorais deste ano têm um limite que leva em conta as eleições de 2012. “Agora em 2016 só poderão ser gastos 70% do que se gastou nas eleições de 2012”, explica.
Ele dá como exemplo a cidade de São Paulo que tem o maior limite de gastos: “Em São Paulo, calculou-se quanto se gastou na eleição de 2012, aplicou-se esse percentual, e chegou-se, salvo engano, a algo em torno de R$ 34 milhões, que é o limite máximo de gasto na eleição [para prefeito]”.
O ministro acredita que a proibição do financiamento empresarial trará grande impacto nas campanhas deste ano. “Alguns estudos indicam que, nas eleições de 2014, algo em torno de 95% dos recursos arrecadados vieram de pessoas jurídicas”, destaca.
De acordo com Henrique Neves, outra situação que ocorrerá é o baixo limite de gastos para campanha na maior parte das cidades, principalmente nas de pequeno porte. Segundo ele, em mais de 4,5 mil municípios brasileiros, o limite de campanha para vereador será apenas R$ 10 mil por candidato.Leia Mais

sábado, 11 de junho de 2016

Defesa Civil interdita estrada que liga Farol a Barra do Furado


A Coordenadoria Municipal de Defesa Civil interditou a estrada que liga Farol de São Thomé a Barra do Furado. Segundo o diretor Executivo major Edison Pessanha a medida  foi necessária tendo em vista o volume de água e areia que tomaram  a via e da erosão que destruiu parte do asfalto, após as seguidas ressacas do mar ocorridas nos últimos dias .
_ Não há condições de tráfego para veículos pequenos e o risco para carros maiores também é grande, por isso estamos interditando totalmente a estrada com apoio da Guarda Civil Municipal. Durante toda a noite estaremos de prontidão no local para impedir a passagem. É nosso dever resguardar a vida de todos ¬ afirmou Pessanha
Edison Pessanha informou que os que necessitarem fazer a passagem para Quissamã deverão utilizar as vias de acessos alternativos. Uma delas é uma estrada vicinal com entrada na localidade de Mineiros e que aumenta o trajeto em 45 quilômetros e a outra em Santo Amaro, nesse caso, o percurso tem acréscimo de 25 quilômetros. Já os que vierem de Quissamã para  Farol de São Thomé têm acesso pelas  localidades de Tocos ou São Martinho.

¬Se confirmada à previsão da Marinha de mais ressacas ainda na noite de hoje (11) e domingo (12) com ondas superiores a três metros, a situação tende a se agravar ainda mais com o possível rompimento total do asfalto, no trecho localizado no bairro Gaivotas¬ disse o major.